E foi me perdendo, que eu descobri que o errado, é o meu lado certo
Eu gosto de escândalo! Daquela felicidade aparente, mas não forçada. Gosto das gargalhadas da alma, que emana luz e ilumina todo ambiente onde chego.
O silencio não, na maioria das vezes ele é sombrio, e arranca de você aquele suspiro de dor que só ele entende.
Silêncio dói, te trás lembranças que você não queria lembrar nem de longe! Te da as respostas mais doloridas, e faz das despedidas a pior coisa que existe, porque nele há duvida.
No barulho não! Ah, o barulho, ele torna tudo mais colorido, até as despedidas, pois você sabe que quem foi, vai voltar.
O barulho conforta, traz paz.
Você sabe de que barulho eu to falando?
Eu to falando da alegria, não do carnaval em si. To falando daquele barulho tão alto que só você pode ouvir! Aquele que vem de dentro pra fora, que acalma, não o que irrita. Quem se irrita ao ouvir a alegria verdadeira passando na sua frente? Ninguém!
Esse barulho ta abafado em muitos corações sonhadores por ai, mas você o “vê” no brilho dos olhos de quem o possui.
Esse silêncio da tristeza eu quero bem longe de mim! Quem nasceu pro barulho jamais se acostuma com o som irritante do silêncio.

-O silencio me incomoda

Você não foi um erro, porque todos os seus dias estão escritos em meu livro

-Salmos 139:15-16 (via in-frutifera)

Fecha o cú pra falar do RAP.